quarta-feira, 16 de novembro de 2016

[9917] - HITLER, O PINTOR...





Parece inegável que Adolf Hitler, o psicopata genocida que aterrorizou meia Europa durante longos anos tivesse queda para a pintura, nomeadamente, para a aguarela... Chega a ser difícil conceber que um tal e desumano exterminador tenha, no entanto, conseguido cultivar os átomos da sensibilidade necessária à criação artística... Será que o Hitler, como infelizmente o conhecemos, teria existido se, por ventura, tivesse sido aceite na Academia das Artes de Viena, numa da duas vezes em que o acesso lhe foi recusado?

3 comentários:

  1. Engraçado (!?), e em contrapartida:

    Sir Winston Churchill, também foi um exímio pintor....

    NO funchal, existem duas belíssimas telas de sua autoria.

    ResponderEliminar
  2. Mas será possível que um homem tão horroroso, tivesse uma tal sensibilidade artística?!
    Não teria ele obrigado algum grande pintor a fazer as obras mantendo-o prisioneiro, e no fim simplesmente o mandásse liquidar?!
    Abraço.
    Dilita

    ResponderEliminar
  3. Não sou especialista em pintura, mas penso que há qualidade nestas aguarelas. Pergunta pertinente, essa de saber se o mundo teria conhecido o episódio horroroso do nazismo se o Hitler tivesse sido aceite na Academia de Viena. Aí está uma pergunta a implicar o conceito filosófico de determinismo e livre arbítrio. Tenho para mim que a nossa existência é determinada e influenciada por meros acasos.

    ResponderEliminar