sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

[9967] - QUEM NÃO SE SENTE....

No noticiário das 13.h00 de 29.11.2016, da Rádio Nacional a ministra das Infraestruturas e Transportes, Eunice Silva, falava à comunicação social que no Orçamento de Estado para o próximo ano há uma verba de 140 mil contos do Fundo do Turismo que será aplicado de seguinte modo: Construção de estradas de penetração no interior de Santiago; construção e manutenção de Estradas em Santo-Antão, manutenção das orlas marítimas do Paul, Porto Novo Calheta; requalificação de alguns bairros degradados  na Boa Vista e no Sal. Em Junho o governo já tinha disponibilizado 60 mil contos ao município de Calheta de S. Miguel ,em 15 de Setembro lançou a 1ª pedra para requalificação do Porto de Calheta orçado em 40 mil contos, num espaço de 6 a 7 meses só esse município comeu 100 mil contos dos impostos pagos por todos os cabo-verdianos.
Dos 400 mil contos do Fundo do Turismo que o governo irá distribuir aos municípios, mais de 70 a 80% desse montante ficará nos municípios de Santiago.
Para os municípios com uma população inferior a 15 mil pessoas, o Governo decidiu atribuir-lhes uma verba de 100 mil contos, do referido Fundo essa medida tem como única finalidade ,DAR MAIS RECURSOS FINANCEIROS à ilha de Santiago... São quatro os municípios que o governo quis beneficiar com esta tirada: São Salvador do Mundo (8.677 hab.), S. Domingos (13.808);S.L. dos Órgãos (7.388 hab); Rª Grande Santiago 8.325 (hab)... Sem duvida que há outras ilhas como a Brava, município do Paul, Maio S. Nicolau e St. Catarina do Fogo, que sairão a ganhar. Nos comentários que já tive oportunidade de ler no artigo de Opinião sobre a Regionalização do Ricardino Neves, há menines de soncente que se opõem à Regionalização.
No orçamento para 2017, S. Vicente ficou a ver navios, ficamos com as mãos a abanar. No orçamento anterior , aprovado em Setembro ou Outubro, S. Vicente teve apenas e só 5%, enquanto  Sta. Catarina de Santiago com uma população muito inferior. teve uma verba muito superior. Quem dera ao Augusto Neves, ou S. Vicente, ter os 100 mil contos que o Governo de Ulisses já colocou na Calheta de S. Miguel! .- Eduardo Monteiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário