sexta-feira, 3 de março de 2017

[10015] - POEIRA DOS TEMPOS


Esta fantástica foto da "nossa" Praça Nova, foi-nos gentilmente enviada pelo Artur Mendes. Segundo o próprio, está datada do "Tempo de Canecadinha!" (Eu cá sempre ouvi "Caniquinha", suponho que a esta expressão corresponda um horizonte temporal, mais recente ;))

Alguém quer avançar com uma data mais "específica"!!!

Braça

Paulo Azevedo

(COLABORAÇÃO ARTUR MENDES)

13 comentários:

  1. Paulo, parece-me que a expressão mais correcta devia ser canequinha, remonta os tempo das famosas canecas em alumínio dos 'fniler' made in CV, muito usadas pelo povo, em comparação com as de esmalte, mais sofisticadas. Os mais velhos confirmarão..

    ResponderEliminar
  2. ...caniquinha ou canequinha, o importante é pintar os canecos.

    ResponderEliminar
  3. Saiu de ouvido, que é a única forma que sei transpor o crioulo para o papel...

    ResponderEliminar
  4. CANIQUINHA, por favor !!!

    Eis a emblemàtica Praca (sempre) Nova, sala de vizitas de toda gente, onde os encontros se faziam, onde os namorps começavam.
    Lugar das voltinhas, ora de um lado ora de outro, para se encontrar quem ainda não se tinha visto.
    E o coreto onde actuavam, além da Municipal, grandes bandas de barcos-escola. Notabilizaram-se o "Almirante Saldanha" (Brasil), "Juan Sébastian d'Elcano" (Espanha) e, claro, a barca "Sagres", além de outras.
    Com os brasileiros havia sempre 3 partes: 1° mùsica clàssica, 2° mùsica popular e a 3° era fora do coreto e passava pela rua do Telegraph até o Cais Novo.
    Bons tempos !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. P.S. - Existe também "canécadinha" que é outra estôria que serà contada numa outra altura.
      Se "caniquinha" é triste jà "canécadinha" tem significado diferente.

      Eliminar
  5. Para mim, é Caniquinha, pois Canecadinha é outra coisa, como disseram aqui outros companheiros.
    Esta imagem da Praça Nova é a primeira vez que a vejo. Penso que se reporta a finais do século XIX.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem assim, caro Adriano,
      Cá para mim, andas a comer muito queijo di téra, com doce de papaia... Esta foto de Dionízio (com "z", como no carimbo que colocava nos seus trabalhos)da Câmara Lomelino, fotógrafo em São Vicente, já a viste e saiu no post 1744 do Pd'B, para além de outras colocadas nesse e no 1745.

      Seja como for, ainda bem que aqui surge de novo, pois é soberba. Venham mais!

      Braça fotográfico,
      Djack

      Eliminar
    2. Ora! ao menos ficamos com uma referência cronológica mais assertiva!! Obrigado a ambos ;)

      Eliminar
  6. "Caniquinha" é o nome apropriado. ( Segundo o Professor Vladimir Koenig)

    Aposto no amigo Adriano Lima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Canequinha" e/ou "canecadinha", muito bem, mas não falaram os comentadores do capitão Caneca, de longo curso, que transportou milhares de cabo-verdianos da e para a América e acabou por falecer no naufrágio da escuna "Gabriela", em meados de 1919, juntamente com o 1.º piloto e o moço de câmara, seus grandes amigos que preferiram morrer com ele, embora se pudessem ter safado da morte. Uma história das antigas, que um dia ainda contarei.

      Braça com vagas de grande altura,
      Djack

      Eliminar
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Esqueci-me de dizer que o homem era madeirense (nasceu no Funchal em 1880 e faleceu na Cruz Quebrada em 1930), pelo que a foto é pelos menos anterior a esta última data. Sei umas coisas desta gente e poderia colocá-las no Praia de Bote, mas com a crise de comentários que se instalou, não vale a pena estar a maçar-me. Seja como for, dei o meu contributo ao renovado Arrozcatum. Há continuidade, como prometido, é o que interessa. E o Zito estará a dar pulos de contentamento, lá em cima.

    Braça de agrado,
    Djack

    ResponderEliminar