segunda-feira, 6 de março de 2017

[10016] - PAICV

“Em vez de sarar as feridas, o XV Congresso do PAICV intensificou, ainda mais, as desavenças internas que vem minando a vida do maior partido da oposição. Os apelos à união e à coesão não passaram de discursos. Os membros do Grupo de Reflexão ficaram de fora dos órgãos e por explicar restam os reais motivos da saída de José Veiga da vice-presidência do partido.”


in A Nação nº495

Lá como cá, parece sobreviver uma oposição presa por cordéis e igualmente parca em ideias e projectos, mas sedenta de jogos palacianos.

Paulo Azevedo

6 comentários:

  1. O PAICV deve dar lugar a um partido de esquerda. A sua sigla e a sua ideologia são confusas, herdadas de 40 anos. Não se sabe se é um partido de esquerda ou de direita, somente um partido de poder. Isto é pouco

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De Portugal imitam tudo. Até o partido ùnico por razões obvias.

      Eliminar
  2. Caro Paulo Azevedo

    Estou em falta consigo. Apresento desculpas por só hoje aparecer. Muito grata pela sua presença no meu Birras falando de seu pai. Nada tem a agradecer-me; da convivência virtual com o Zito eu fiquei sempre a ganhar. Só lamento não o ter conhecido pessoalmente, se fosse há uns anos atrás teríamos ido passear até Queluz como felizmente fomos a muitos locais de Portugal, mas o tempo passa e tudo se altera, os vôos têm de ser mais curtos. A Nouredini também lamenta por não ter vindo ainda a Portugal, e as circunstâncias se terem sobrepôsto de modo triste e irreversível.Engraçado como quase sem dar por isso criámos uma amizade tão bonita.Sabemos desde cêdo que a vida tem um fim, mas encarar esse facto com ligeireza quando perdemos alguém a quem estimamos,torna-se difícil, sentimos um vazio que dói, e que só com o passar do tempo se vai amenizando.
    Tenho vindo ao Arrozcatum, gosto que continue vivo.
    Aceite desculpas pela extensão da conversa,
    e um abraço da Dilita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um imenso prazer poder continuar a contar com a sua presença e a de todos os que foram acompanhando o AcA e o Zito. Volte sempre. Pela minha parte, tudo farei para manter vivo este elo virtual que se criou...
      Braça
      Paulo Azevedo

      Eliminar
    2. Folgo saber isto, Paulo.

      Um abraço

      Eliminar
  3. Concordo com o que diz o José Lopes no seu comentário.
    Este PAICV devia ser dissolvido para dar origem a um partido socialista, de esquerda democrática. Mas tem de ser com militantes que professem um verdadeiro ideário político virado para esse quadrante de ideias partidárias. Creio que essa renovação seria saudável tanto para o nóvel partido como para a política cabo-verdiana.

    ResponderEliminar