sábado, 27 de setembro de 2014

[7464] - ERA UMA VEZ, ANGOLA...(44)


No dia seguinte, logo após o "café-do-cigarro", o Mário Matos desencantou um mapa de Angola e armados com uma régua do filho, que andava na 3ª classe, começámos a medir e a fazer contas de acordo com a escala...Recordo a boa gargalhada, nossa e de dois comparsas presentes, quando ele lembrou que, sendo Angola catorze vezes e meia maior do que Portugal, em Angola, todos os lugares ficavam catorze vezes e meia mais longe uns dos outros do que em Portugal...Ainda hoje me pergunto onde terá ele ido buscar tal raciocínio...
Enfim, depois de muitas medidas e várias contas, chegámos a conclusões interessantes...Eu teria que ir à boleia até Vila Teixeira de Sousa (hoje, Luau), a 250 quilómetros e,  daí,  de comboio até ao Kuito, mais 700 quilómetros; depois, por estrada, até Malange (420 quilómetros) e, finalmente, por outra estrada,  para Cangandala,  a cerca de 30 quilómetros...Tudo somado, dava à volta de 1.400 quilómetros,  que não levariam menos de 30 horas a percorrer,  coisa,  portanto,  para fazer em três dias, tendo que dormir uma noite no comboio,  até ao Kuito e pernoitar algures, entre o Kuito e Malange... Isto, claro, eram as conjecturas mais optimistas pois seria impossível saber do estado das estradas quando, duas semanas mais tarde me pusesse a caminho, de armas e bagagens, literalmente!
Claro que, para encurtar razões, posso desde já informar que as coisas não se passaram, exactamente como estava previsto e, tendo saído de Cazombo, certa madrugada, só consegui chegar a Cangandala...uma semana depois!
E,  ainda por cima,  fui confrontado com um itinerário alternativo de, apenas, 800 km - coisa para cerca de 14 horas de viagem...

Continua...

3 comentários:

  1. Estive em Angola e só de ouvir os nomes das localidades sinto vivas saudades. As distâncias são realmente grandes e ir pela estrada fora é quase sempre uma aventura cheia de imprevistos.

    ResponderEliminar
  2. Dos lugares que trabalho ou trabalhei, minhas viagens chegam a 900 k dentro do mesmo estado da Bahia. Este meu pais de extensão continental e assim...do indo do Chui (RS) até o Oiapoque (AP) são 8051 km de estrada para cruzar de ponta a ponta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora, imagine eu que, em S.Vicente, uma ilha, nunca tinha estado mais longe do que 20 km de qualquer lugar!

      Eliminar