domingo, 17 de maio de 2015

[8160] - CORDÁ, MINDEL'...


José Fortes Lopes -  Há imagens que não posso deixar de comentar. Esta, que a Luci Bonnuci postou, vale mil comentários!  Mindelo é uma cidade bela em todas a poses, perspectivas e ângulos. Uma importante jornalista francesa que visitou Mindelo no anos 80, encontrou analogias entre a nossa cidade e algumas das mais belas cidades da Cote D'Azur (imaginem), tendo escrito um artigo bastante elogioso. Para bom entendedor bastava isso!  O que ela encontrou foi uma cidade com um grande potencial e o que ELA queria dizer era: Bolas! Peguem nisto e transformem-na num spot cultural, etc.  Mas, nessa altura, isso soava pouco revolucionário, contra-natura. Mas já lá vão mais de 20 anos e Mindelo  encontra-se  no mesmo sítio, parada, adormecida e mergulhada no marasmo socio-económico. É preciso merecer esta cidade!  Mas compete aos mindelenses apoderarem-se de novo da sua ilha / cidade e trasnformá-la, para o bem estar da sua população e de todos, para um melhor Cabo Verde!

1 comentário:

  1. Olá Zito - Bom fim de tarde !

    Venho "de casa da Nouredini" onde fui agradecer as atenções com que me brindou. Ela é amorosa, até fiquei emocionada ao ver o post que colocou no Café e Bolinho... Tagarela como sou, também lhe preguei uma injeção de conversa - depois apresentei
    desculpas, como se isso apagásse o meu exagero... Isto em mim é crónico, incurável- nada a fazer.

    Do mesmo modo aqui estou para agradecer as palavras que lá deixou, referindo os meus valores... Gostei que me tenha comparado com sua Mãe - que maior prova de estima eu poderia desejar?!
    Nossas mães são nossa saudade para sempre, daqui a dias fará 8 anos que fiquei sem a minha. Teria feito 100 anos no passado Agosto.

    Vi a folha inteira do seu blog, com vagares como eu gosto. E alguns comentários também. É verdade que as pessoas se vestiam de acordo com o lugar onde iam, era motivo de respeito esse factor. E até no dia a dia, vestiam barato mas bonito, até as menos formosas ficavam graciosas. Emfim, Poeira dos Tempos...
    Lá observei o Zito, olhe que as feições não se alteraram muito com o passar do tempo.
    De novo grata pelas atenções. Um abraço grande a envolver o casal Azevedo.
    Dilita

    ResponderEliminar