sexta-feira, 14 de agosto de 2015

[8376] - QUANDO A LENDA VENCE A HISTORIA...


Em boa hora, a RTP resolveu reeditar muitos dos programas desse excelente (e competente) comunicador, que foi José Hermano Saraiva, meu conterrâneo e amante confesso da História e das Gentes do seu País...
Ontem, à noite, tivemos o privilégio de o "ver" uma vez mais, dissertando sobre Romeu e Julieta, por um lado, e D.Pedro e D. Inês, por outro...
Relatava ele que, há alguns anos, em Verona, acompanhado da esposa, terá resolvido visitar os "túmulos" dos amantes de uma história trágica fruto da inspiração de William Shakespeare, escrita entre 1590 e 1591 e que os italianos resolveram tornar "realidade", criando um cenário para visita do qual as pessoas são capazes de aguardar horas, em filas intermináveis e esportular quantia nada despicienda...


Francamente, não entendemos como haverá tanta curiosidade para visitar um local cuja história nada tem a ver com a realidade e, ainda por cima, pagar para isso...
E, em contraponto, Hermano Saraiva lembra os belíssimos túmulos de D. Pedro I e de Inês de Castro, eles sim, intérpretes autênticos de uma história de amor que, infelizmente, ninguém se lembrou de contar a Shakespeare...


José Hermano Saraiva lamenta que, enquanto em Verona, na Itália, as pessoas fazem fila para serem enganadas, em Alcobaça, Portugal, raros visitam estas obras de arte que recordam uma das mais trágicas histórias de amor de todos os tempos e que terá, até, culminado com o gesto único de um rei destroçado pela dor, mandando colocar o corpo sem vida de D.Inês de Castro no trono e, perante todo o povo, a coroar Raínha de Portugal!
É o que acontece quando a lenda vence a História!


2 comentários:

  1. As lendas e os mitos perduram mais do que a realidade, atravessam os tempos e entram para a história.No caso de D. Pedro I e de Inês de Castro a história é verídica e linda mas não foi vendida aos anglosaxónicos, logo não virou lenda

    ResponderEliminar
  2. Teve (ou tem) toda a razão o Professor Hermano Saraiva. Por acaso, desde há alguns meses, tenho estado a rever os seus programas. Soberbos são eles! São da RTP Memória e gravo-os todos.

    ResponderEliminar