sexta-feira, 30 de outubro de 2015

[8598] - POEIRA DO PASSADO...


Estava eu em Angola, no Hospital Central da, então, Nova-Lisboa, capital do Huambo...Tinha ali sido submetido a uma pequena intervenção cirúrgica a um quisto coccígeo,  às mãos do Dr. Abrantes Amaral, por feliz coincidência, irmão de outro Dr. Abrantes Amaral  que tinha sido, até 1957, Governador de... Cabo Verde!
Tinha acabado de fazer 25 anos quando, a 3 de Junho de 1959 tive alta...Como não tivesse mais nada com que perpetuar a minha memória, resolvi distribuir notas de 1 Angolar pelas pessoas com quem tinha feito amizade durante a minha permanência no Hospital, desde enfermeiras e médicos até às Irmãs Hospitaleiras e mesmo a alguns doentes da minha ala...
Tinham-se feito um bolo, dois dias antes, para o meu aniversário, cujos restos serviram para um breve lanche de despedida daquela gente boa muitos dos quais ainda hoje, passados 56 anos, recordo com saudade e carinho...
Das muitas notas autografadas sobrou uma que dias atrás fui encontrar no meio de outras memórias...

2 comentários:

  1. Bela peça, bela recordação. É de guardar.

    Braça com cifrões africanos,Djack

    ResponderEliminar
  2. Coisas de que não esquecemos, Zito. Eu ainda fiz muito uso destas notas. Outros tempos!

    ResponderEliminar