sábado, 7 de novembro de 2015

[8622] - CABO VERDE - ACHADO ARQUEOLÓGICO...

Foto Univ. Cambridge

Uma igreja do século 16 que é o mais antigo edifício colonial da África Sub-saariana foi descoberta na ilha de Santiago ao largo da costa Oeste Africana.

archaeology.org/news/3860-151106-cabo-verde-church

CAMBRIDGE, INGLATERRA - No final do século XV, os Portugueses construíram uma igreja na ilha de Santiago, uma das dez ilhas de Cabo Verde localizadas ao largo da costa Oeste Africana que, eventualmente, se tinha tornado  num entreposto do comércio transatlântico de escravos. Os arqueólogos da Universidade de Cambridge escavaram a estrutura, que deve ser o mais antigo edifício colonial europeu descoberto na África sub-saariana. "Conseguimos recuperar  pegadas completas no solo da igreja, incluindo a sua sacristia, a capela lateral e o alpendre e apresenta-se agora um monumento realmente impressionante." Christopher Evans, director da Unidade de Arqueologia da Cambridge, disse num comunicado à imprensa que mais de 1.000 pessoas terão sido sepultadas no sub-solo da igreja, por meados do século XVI. Uma análise preliminar mostra que cerca de metade deles eram africanos, enquanto o resto era oriundo de vários lugares da Europa. "A partir de textos históricos aprendemos bastante sobre o desenvolvimento de uma sociedade 'crioula' numa data próxima, com as terras herdadas por pessoas de raça mista que também podiam ocupar cargos oficiais. Esses restos humanos  deram-nos a oportunidade de conhecer as primeiras pessoas a habitar Cabo Verde ", disse Evans.
Para ler sobre estruturas africanas extraordinárias que datam do mesmo período, visitar "As Cidades de Pedra da Costa Swahili."
(in Revista Archaeology)

Sem comentários:

Enviar um comentário