segunda-feira, 7 de março de 2016

[8982] - AFINAL, O GOVERNO SABIA!...

Desmentidas frontalmente as afirmações do Primeiro Ministro que disse à imprensa ter sido surpreendido com o arresto do Boeing Mindelo...

«oooOooo»

Segundo o nosso informador, há vários meses que o Governo vem sendo alertado para a eventualidade de ser arrestada alguma das duas aeronaves de longo curso utilizadas pela TACV e tinha sido atempadamente (em carta de 23 de fevereiro) notificada dessa ameaça pela empresa credora. Aliás, uma ameaça que pesa também nos ATR, dado que os compromissos assumidos pela transportadora a uma outra companhia não têm sido assumidos.
De acordo com a nossa fonte, tanto o Governo, através da Ministra Cristina Duarte, como a própria TACV são frequentemente notificados por Morgan McCray Smith (enquanto procurador da Wilmighton Trust SP Services/Dublin Limited e da International Lease Finance Corporation), mas estes não lhes respondem.
De resto, no caso em concreto do avião arrestado na Holanda no dia 26, a empresa cabo-verdiana foi antecipadamente notificada, não tendo reagido dentro do prazo estabelecido. Em consequência, não tem razão de ser a alegação (por parte do Governo e da TACV) de terem sido “surpreendidos”.
Há já dois anos que os credores insistem para a regularização das dívidas, sendo o arresto havido a prova de que a sua paciência se esgotou. Recordamos que o arresto do Boeing em Amesterdão se deveu ao incumprimento no pagamento do leasing à AerCap de pelo menos 450 000 dólares, em desconto de uma dívida ao Wilmington Trust no valor de 1.800.481,89 dólares. (in Liberal)

Sem comentários:

Enviar um comentário