segunda-feira, 21 de março de 2016

[9033] - ELEIÇÕES 2016 - OS NUMEROS...


À hora a que recolhemos os dados junto do sítio da DGAPE, ainda havia 6 deputados para atribuir, ao que parece, os correspondentes aos círculos da diáspora...
Entretanto, dos 66 deputados já apurados, 37 pertencem ao MDP, 26 ao PAICV e 3 à UCID... Os restantes três partidos, PP, PSD e PTS apenas conseguiram, no conjunto, 1.100 dos 226.119 votos até agora apurados, o que corresponde à caricata percentagem de 0,5%... Dá a sensação de que apenas os amigos mais chegados e os familiares votam nestas três formações o que, evidentemente, coloca em questão, a viabilidade da sua existência...
Seja, entretanto, qual for o resultado final, o MDP tem a maioria assegurada para os próximos cinco anos o que, a nosso ver, constitui uma responsabilidade acrescida para os centristas que terão, igualmente, que levar em linha de conta que o seu partido venceu em todas as ilhas e nos círculos fora do país...Uma maioria tão significativa é demonstrativa de que o eleitorado deseja, de forma veemente, uma mudança na governação que, nos últimos quinze anos, foi assegurada de uma forma que não conseguiu reunir o consenso de mais que cerca de 37% dos votantes...A abstenção de mais de 30% pode, ela também, ser demonstrativa da desilusão de uma fatia importante do eleitorado que, estamos convencidos, se tivesse ido às urnas teria, inclusivamente, dilatado a margem vencedora do MPD, partido que acaba de receber uma herança de esperança que não poderá desbaratar sob pena de vir a pagar com pesados juros uma eventual incapacidade de inverter a rota para o abismo que o estado da Nação Cabo-Verdiana parece denunciar...
O povo falou, de forma clara e perfeitamente audível... Por isso, os políticos que, agora,  vão ocupar as cadeiras do poder não devem olvidar que, os que lá os colocaram, ontem, são os mesmos que, daqui a cinco anos os poderão expulsar... Sejam, por isso, merecedores da confiança que vos está sendo oferecida de forma tão nítida e tão esperançosa!

4 comentários:

  1. Uma boa demonstração da maturidade cívica de democrática na hora do voto. Estamos de parabéns! O cidadão-eleitor foi ontem às urnas com alguma garantia de segurança de que eventuais fraudes e/ou compras de voto, estariam despistadas pela eficazes e oportunas medidas tomadas pela CNE (Comissão Nacional de Eleições). A CNE merece um grande aplauso nosso.

    ResponderEliminar
  2. Equidistante do sistema partidário da minha terra, saúdo contudo o MpD e exorto-o a fazer bem melhor que o seu antecessor. E exorto também a sociedade civil a colaborar.

    ResponderEliminar
  3. O cimento não pegou e as camisolas mudaram de cor contrariando até uma franja da Comunicação Social que dava a Janira como "a primeira lusófona à testa de um Governo". Grande mentira !!!
    O Povo demonstrou que não se tratava de votação para misses de passarela nem para o mais belo sorriso. E o desfecho foi chitada; um castigo pelas mentiras e pelas e pelas promessas repetidas.
    Sabemos que o MpD vai encontrar uma loja de cacos mas, com engenho e arte, falando verdade e dando provas de ter em conta as promessas, poderá ter a ajuda e quiçá a indulgência por não fazer tudo depressa.

    ResponderEliminar