sexta-feira, 13 de maio de 2016

[9200] - O P I N I Ã O ...



"...Se Cabo Verde prescindisse das suas Forças Armadas,
isso seria um trunfo de enorme valor simbólico, um exemplo
ímpar em África que lhe poderia render dividendos e 
conferir-lhe um estatuto privilegiado no concerto
das nações..."

(Arsénio Fermino de Pina)

N.E. - Lêr mais em A Nação Nº 454, pág. A16.

2 comentários:

  1. Médico... escritor... técnico Superior da OMS... eis um exemplo de pessoa que pode ocupar qualquer cargo num pais como o nosso. Arsénio de Pina é, antes do mais, um menino que conheceu quase todas as ilhas do arquipélago numa altura em que se observa e se aprende "no terreno". Para isso teve a sorte de seguir o seu pai, eminente médico que deixou marca por onde passou. Ouçam o bom senso do patchê!
    Jà é hora de sairmos os nomes e feitos de figuras como o Dr. Hermano de Pina, da Dra. Maria Francisca Sousa e tantos outros filhos da nossa terra que deixaram obra que esta geração teima em esquecer.

    ResponderEliminar
  2. Li o artigo do Arsénio e concordo com o que ele sugere. Cabo Verde não tem dinheiro para tropa de opereta.

    ResponderEliminar