terça-feira, 2 de agosto de 2016

[9515] - DOIS PESOS - DUAS MEDIDAS...

Recordam-se da mãe muçulmana, residente em Espanha, que protestou porque havia um Crucifixo na aula e isso ofendia a religião do seu filho?
QUASE LHE DERAM RAZÃO!
Pois bem...Na Arábia Saudita e nos Emirados Árabes Unidos, existe um conjunto de regras
especialmente concebidas para os imigrantes e que estão em gritante contradição com a postura da mãe muçulmana acima referida...
PASMEM!!!


1. 
Não haverá programas de Línguas Estrangeiras nas escolas.

2.  
Todos os anúncios do governo e as eleições serão em Língua Nacional.

3.
Todas as questões administrativas terão lugar na nossa Língua.

4. 
Os estrangeiros não serão uma carga para os contribuintes. Não terão Segurança Social nem Indemnização para Refeições, não terão Assistência Médica e nenhuma outra Vantagem Pública será concedida. Qualquer abuso será punido com expulsão.

5.
Os estrangeiros poderão investir neste país, mas a importância mínima terá que ser igual a 40.000 vezes o Salário Mínimo.

6.
Se os estrangeiros comprarem bens imobiliários, as suas possibilidades são limitadas. Certos terrenos em particular bens imóveis com acesso a água corrente, serão reservados para os nascidos cá. 

7.
Os estrangeiros não podem protestar no nosso País. Nenhum tipo de manifestação,nenhuma utilização de uma Bandeira Estrangeira, nenhuma Organização  Política,nenhuma Calúnia dirigida ao nosso País, ao Governo e à sua Política. Toda a violação conduzirá à expulsão.

8.  
Se alguém entra neste País ilegalmente será perseguido sem piedade. Será mantido Preso até à expulsão e todos os bens confiscados.

Recolha de Teixeira Silva
Col. de Adriano M. Lima




--

3 comentários:

  1. Apenas queria conhecer, ou melhor, saber se existe algum país cuja religião seja o Islão e que seja democrático. Sei que não seculares, mas a religião não é democrática.

    ResponderEliminar
  2. Eles não têm pejo nenhum em montar as suas "redes de arame farpado", enquanto nós, os cristãos, não sabemos o que fazer. Chegará o tempo em que isto será arqueologia das imbecilidades mentais do homem?

    ResponderEliminar
  3. Quem é sedente de liberdade e a procura defender antes de ideologias, vive num universo angustiante onde, orgulhosos do lema de liberdade, igualdade e fraternidade, permitiram que a cobra da lenda saísse o seu veneno.
    A terra dos Direitos do Homem passou a casa da Joana onde o autóctone é (quase) estrangeiro. Ciente dos meus deveres, sempre respeitei os anfitriões, e se me considero igual a eles, nunca tomei a liberdade de os considerar irmãos. Serei sempre um convidado.

    ResponderEliminar