segunda-feira, 22 de agosto de 2016

[9593] - VOZES DO PASSADO PRESENTE...


É necessária uma política de austeridade. Mas impõe-se que essa política de austeridade não recaia, especialmente, sobre as classes trabalhadoras (...) É preciso que ela se integre numa política de relançamento da nossa economia. Sem isto não há austeridade que valha a pena.
Sá Carneiro em entrevista a «O País», em 3 de Março de 1976.


Portugal Necessita de um Projecto Mobilizador
É tempo de que este país encontre um rumo definido de recuperação e de desenvolvimento.
Somos um país pobre em recursos materiais, mas mesmo os poucos que temos estamos a desperdiçá-los. Somos ricos em recursos humanos que se encontram abandonados.
Só com uma política que em matéria de recursos nacionais privilegie a agricultura e as pessoas, que aproveite todas as potencialidades dos serviços e da indústria, conjugada com uma política de investigação científica e tecnológica, com uma política cultural, com uma política de educação, poderemos sair da situação dramática em que nos encontramos. 

Fartos da Demagogia e do Sectarismo
E os Portugueses? Fartos dos malabarismos que os partidos do poder fizeram para a ele se manterem agarrados, fartos da demagogia e do sectarismo, correspondem a esta crise política com uma atitude de profunda indiferença, que é altamente preocupante em democracia.
(...)
Face a esta crise nacional, face a um país angustiado, desagregado e à deriva, em que se fracionaram os sentidos de solidariedade e de interesse nacional para serem substituídos por uma política do salve-se quem puder, o Povo Português esperava que este debate lhe trouxesse finalmente uma esperança nova de ver os partidos discutirem aqui os verdadeiros problemas nacionais, de ver os partidos reconsiderarem aqui as suas posições, reconhecerem os seus erros, disporem-se a encetar vida nova.
Francisco Sá Carneiro, in 'Assembleia da República (1978)' - (mas podia ter sido hoje.) (in PG)

1 comentário:

  1. Palavras sábias, sem dúvida.
    Mas quem é que temos hoje para um sério debate nacional? Olha-se à volta o que vemos é um contingente de gente que opina sobre tudo e mais alguma coisa, domina a ciência da economia e da coisa pública, dá lições à puridade. Essa gente é precisamente a responsável pela nossa situação actual. E essa gente está toda ela com reformas milionárias ou vencimentos escandalosos, além de auferir ainda a chamada subvenção vitalícia. Essa gente é que beneficiou com a nova situação trazida pelo 25 de Abril.
    Temo que se o Sá Carneiro não tivesse morrido prematuramente, iria ser também tragado pelo mesmo turbilhão do nosso descontentamento.

    ResponderEliminar