quarta-feira, 19 de novembro de 2014

[7641] - O EMBUSTE DE OLD STAFFORD...

0 - 1

Quando, no início da segunda parte do jogo, parte da assistência começou a abandonar o estádio, consumava-se a ideia de que este encontro de futebol realizado no campo do Manchester United era uma fraude completa...
Com entradas a 80 euros, e mais, apenas cerca de 35.000 dos mais de 70.000 que Old Stafford comporta, compareceram ao evento, onde, a presença de dois jogadores, Cristiano e Messi era, sem sombra de dúvidas, o principal motivo de interesse que a partida oferecia. Ora, quando, precisamente, estes dois elementos não regressam ao campo após o descanso, parte importante dos espectadores entende que tinha ido ao engano e, em sinal de repúdio, abandona o recinto. Aliás, a segunda parte do jogo foi de uma pobreza franciscana, enquanto na primeira, os jogadores lusos se limitaram, durante mais de meia hora, a ver os argentinos a jogar...Foi uma jornada para esquecer em que, até o resultado, é ofensivo da verdade do que se passou no campo do jogo...
Alguma vez tinha que acontecer aos outros!

1 comentário:

  1. Totalmente de acordo com a análise do Zito. Autêntica fraude, não há dúvida. Senti-me incomodado por ver os nossos jogadores a correr atrás dos argentinos durante a primeira parte, sem conseguirem segurar a bola mais do que pouquíssimos segundos. Se a ideia era propiciar um duelo entre o Ronaldo e o Messi, as condições teriam de ser mais equilibradas para ambos. A diferença foi abismal no serviço de bola para os dois. Não tenhamos ilusões a respeito da nossa selecção. O problema reside na natureza do futebol nacional, maioritariamente servido por jogadores estrangeiros, que tiram qualquer possibilidade de afirmação aos nossos jogadores. Eu, pessoalmente, adepto do Benfica, repugna-me ver o meu clube entrar em campo sem um único jogador português. O actual treinador prefere um jogador estrangeiro a um nacional da mesma valia. Ele está na hora de fazer as malas para outro destino. Sempre me convenci de que qualquer outro mediano treinador conseguiria o mesmo que ele: 2 campeonatos à custa de investimentos sem precedentes no historial o clube, e sem que os rivais principais dispusessem das mesmas condições. Mas o mal não é exclusivo do Benfica, também o Porto vem enveredando pelo mesmo caminho, somente diferenciando-se pela positiva o Sporting, embora mais pela sua impossibilidade de investir nos mesmos moldes em supostos craques estrangeiros. Tem de se arrepiar caminho, porque o dinheiro deixou de correr como antes para os cofres dos clubes. É preferível uma travessia no deserto durante alguns anos (presença na Europa) a manter o caminho para o abismo. Decerto que a selecção irá ressurgir com valores mais firmes e mais promissores. Queira o Sporting aderir ao que a actual presidência da Liga tenciona lavrar. O Bruno de Carvalho tem de separar o trigo do joio.

    ResponderEliminar