terça-feira, 10 de janeiro de 2017

«10002» TESTEMUNHO...


O meu carinho pela canção nacional de Cabo Verde continua patente no YouTube onde já registou para cima de dois milhares de visitas... É algo que ficará como testemunho do quanto sou grato pelos muitos anos que me foi proporcionado conviver e sentir a alma de um povo bom e onde me fiz gente, constitui familia e conquistei amizades que ainda hoje, passados 73 anos, perduram... Quando, em 1977 abandonei o Mindelo fi-lo, como se sabe, contra vontade mas, no Cabo Verde dessa época também não era fácil (con)viver... Enfim, passado! 
Não me arrependo, aliás, de nada do que fiz ou disse - tenho direito às minhas convicções!

8 comentários:

  1. Quando o dono do Ac'A foi para o mais famoso hotel da Amadora-Sintra, o Pd'B fez uma reprise com estas mornas que foram reouvidas pelos amigos do dito atuneiro-arrozeiro com muito agrado.

    Braça com voz de estudante de Coimbra,
    Djack

    ResponderEliminar
  2. Feliz por encontrar comentário sobre seu tempo em Cabo Verde e já já irei ao youtube ouvir as mornas.
    Feliz como pinto no lixo e criança a tomar banho de bica!!!
    Abraços querido amigo, boas energias o cerquem!

    ResponderEliminar
  3. Quem para Mindelo vai com o coração aberto se sair leva-o cheiinho !!!
    Morabeza é marca controlada e quem por ela for atingido nunca mais esquece.
    Força e fora... do hospital !!!
    Braça e mantenha.

    ResponderEliminar
  4. Bom sinal Zito já voltou. Que continue a recuperação, sempre com o espírito vencedor do mindelense. abraço

    ResponderEliminar
  5. Confirmo que o PdB postou essas mornas do Zito. Voltei a ouvi-las todas. É um regalo ouvir essa voz carregada de musicalidade e timbre. Não digo isto para mimar o "doentinho", pois o Zito sabe que o disse quando ouvi as mornas pela primeira vez no Arrozcatum.

    ResponderEliminar
  6. Coloquei as mornas do youtube nos favoritos e posso passar aqui, matar saudades e ouvir a voz do amigo.
    Melhorando a cada dia, são meus votos!

    ResponderEliminar